50 anos de ministério

  • Home
  • 50 anos de ministério

1909     

Richard Wurmbrand nasceu em 24 de março em Bucareste, Romênia, o caçula de quatro meninos de uma família judia.

 

1937 – 1938

Em uma vila na Romênia, um carpinteiro piedoso chamado Christian Wölfkes ora por anos para levar um judeu a Cristo.

Em 1938, o carpinteiro leva Richard e Sabina Wurmbrand a Jesus Cristo depois que eles chegaram a sua aldeia.

 

1941

A Romênia apoia a Alemanha na guerra contra a antiga União Soviética e recebe forças alemãs. Richard, agora pastor, coordena o evangelismo com os soldados de ocupação. Richard e Sabina foram presos e espancados repetidas vezes, chegando a quase serem executados. Sabina perdeu sua família judaica em campos de concentração nazistas.

 

1944

Os comunistas tomam o poder na Romênia e as tropas russas desembarcam no país. Richard ministra aos seus compatriotas oprimidos e se envolve em uma forte campanha de evangelismo para os soldados russos.

 

1945

Richard e Sabina participam do "Congresso dos Cultos" quando muitos líderes religiosos se declaram leais ao novo regime comunista, vendo isso, Sabina pede a Richard que "limpe a vergonha do rosto de Jesus". Richard sabendo o que sua decisão iria lhe custar, declara aos 4000 delegados que seu dever como cristãos é glorificar a Deus e Cristo sozinho. Entre 1945 e 1947, Richard distribui um milhão de Bíblias às tropas russas, os livros muitas vezes disfarçados de propaganda comunista. Richard também contrabandeia Bíblias para a Rússia.

 

1948     

Em 29 de fevereiro, Richard é preso pela polícia secreta e colocado em uma cela solitária, chamando-o de “Prisioneiro número um”.

 

1950     

Os comunistas prendem Sabina e a colocam para fazer trabalhos forçados no canal do Rio Danúbio. O filho de 9 anos dos Wurmbrands, Mihai, é deixado sozinho. Sabina é libertada em 1953 e continua a trabalhar com a Igreja Subterrânea. Disseram-lhe que seu marido havia morrido na prisão. Mais tarde, um médico disfarçado de membro do partido comunista descobriu que Richard estava vivo na prisão.

 

1956

Richard é libertado depois de ficar oito anos e meio na prisão. Ele sofreu torturas terríveis e foi avisado para nunca mais pregar, mas ele retoma seu ministério.

 

1959

Richard é entregue às autoridades por um dos membros na Igreja Subterrânea. Ele é preso novamente e condenado a 25 anos de prisão.

 

1964 – 1965     

Richard é libertado da prisão e retoma o seu trabalho. A Missão Norueguesa aos Judeus e a Aliança Cristã Hebraica pagam um resgate de US$ 10.000 ao governo comunista para permitir que a família Wurmbrand saia da Romênia. Eles estão relutantes em deixar a Romênia, mas outros líderes da igreja clandestina convencem os Wurmbrands a sair e se tornar uma voz para a Igreja Subterrânea no mundo. Embora as autoridades romenas alertem Richard para nunca mencionar suas experiências na prisão, ele e Sabina falam internacionalmente sobre a perseguição.

 

1966

Em maio, Richard testemunha perante o Subcomitê de Segurança Interna do Senado em Washington, DC onde revela dezoito profundas feridas de tortura em seu corpo. Sua história se espalha rapidamente pelo mundo

 

1967     

O Partido Comunista na Albânia declara fechadas todas as igrejas do país. Os Wurmbrands oficialmente começam um ministério dedicado a servir aos Cristãos Perseguidos chamado "Jesus para o Mundo Comunista" (mais tarde renomeado para “The Voice of the Martyrs”. No Brasil é chamada “Clamor dos Mártires”). Torturado por amos a Cristo , o relato do pastor Wurmbrand, é publicado e é lançada a primeira edição de um boletim mensal. O Pastor Wurmbrand fala de Cristo em uma manifestação pró-comunista nos Estados Unidos e mostra suas cicatrizes feitas pelos comunistas.

 

1968 – 1969     

A Clamor dos Mártires lança balões com Evangelhos chineses na China e inicia os lançamentos de balões Bíblias e literaturas Cristãs na Coréia do Norte.

 

1970

Os guerrilheiros comunistas aterrorizam os cristãos na Argentina, Colômbia, Uruguai e Guatemala. A Igreja continua a conquistar jovens para Cristo, ameaçando a base de poder da autoridade comunista. A Clamor dos Mártires equipa cristãos com Bíblias e literatura para compartilhar Cristo com seus inimigos.

 

1971

Cristãos em toda a Rússia são presos e colocados em manicômios. Os edifícios da igreja estão fechados, mas a Rússia tem a igreja com mais rápido crescimento na Europa.

 

1972    

Hinários russos são escritos à mão por causa da falta de materiais impressos. A Clamor dos Mártires contrabandeia canções e literatura para a Rússia. Os comunistas romenos declaram publicamente: "O dever da igreja é lutar contra Wurmbrand". A maioria dos norte-coreanos não tem rádios, então um alto-falante poderoso é criado na fronteira entre a Coréia do Norte e Coréia do Sul para transmitir o Evangelho.

 

1973

Os pacotes com literatura em espanhol foram lançados ao mar por barcos e flutuaram até Cuba. O governo comunista chinês ordena o fechamento de todas as igrejas.

 

1974

Somália, Etiópia, Iêmen do Sul, Iraque, Angola e Moçambique passam para mãos comunistas. Mesmo assim a Clamor dos Mártires envia 30.000 Novos Testamentos para Angola e Moçambique.

 

1976

Clamor dos Mártires fornece arroz a cristãos do Camboja enquanto muitos fogem de ataques.

 

1977

Crianças russas são colocadas em asilos psiquiátricos por se recusarem a negar Cristo.

 

1978

Comunistas na Etiópia cometem assassinato em massa de cristãos. O Clamor dos Mártires responde ajudando famílias de mártires.

 

1979

Na Etiópia, os prisioneiros cristãos são torturados com óleo fervendo e têm os olhos costurados. Ao invés de abandonar a fé, eles se ocupam com a distribuição da Bíblia como nunca feito antes. Tom White e Mel Bailey são capturados em Cuba depois de lançar os folhetos de evangelização do avião. Ele é condenado a 24 anos de prisão. Gráficas secretas são inauguradas em mais três países. A Literatura Cristã se espalha pelos Emirados no Golfo Árabe.

 

1980

O Clamor dos Mártires começa a trabalhar no Afeganistão e na Nicarágua.

 

1981

Os cristãos soviéticos são presos e torturados. Os cristãos no Irã são abatidos por fanáticos islâmicos. A Clamor dos Mártires responde por ser uma voz para a Igreja Perseguida.

Madre Teresa fala com Fidel Castro em nome de Tom White. Tom White é libertado de uma prisão cubana pela pressão internacional.

1982          

A Clamor dos Mártires imprime literatura cristã em mais de 20 línguas indianas. A Literatura é espalhada para Nepal, Butão, Paquistão e Bangladesh. Na Polônia, os cristãos lotam suas igrejas mesmo sabendo que o clero estão sendo espancados e presos. A Clamor dos Mártires envia literatura cristã anticomunista. Os crentes oram em campos da Tchecoslováquia. A Clamor dos Mártires ajuda seus filhos com comida, brinquedos e livros. Seis máquinas de impressão “clandestinas” estão trabalhando na China para imprimir hinários, evangelhos e livros cristãos.

1983

Clamor dos Mártires contrabandeia pequenos panfletos sobre Cristo ao Tibete. Milhares de evangélicos são assassinados na Nicarágua por sandinistas (guerrilheiros comunistas). A Clamor dos Mártires ajuda os cristãos nicaraguenses a carregar literatura e falar de Cristo com seus inimigos.

 

1984

Trezentos pastores na Etiópia foram presos. As poucas igrejas deixadas abertas estão cheias, especialmente com jovens. Os guerrilheiros comunistas "Sendero Luminoso" no Peru, Colômbia, Equador, El Salvador e Nicarágua aterrorizam as aldeias pobres e perseguem os cristãos que ameaçam seu poder.

1985

Na antiga União Soviética, os prisioneiros são drogados para fazerem confissões falsas, as crianças são forçadas a testemunhar contra seus pais e uma catedral majestosa é convertida em um Museu do Ateísmo. A Clamor dos Mártires encoraja os leitores a escrever aos prisioneiros.

É aberto o escritório da "The Voice of the Martyrs" com o nome de "Voz dos Mártires" na cidade de Curitiba.

 

1986

Cristãos na Alemanha Oriental sofrem por trás do Muro. Uma igreja é dinamitada para dar mais espaço a mais construção do Muro de Berlim. A Clamor dos Mártires distribui literatura em árabe e turco no Sudão, Egito e Turquia.

1987

Os cristãos moçambicanos famintos, pedem canoas para viajar e compartilhar o Evangelho com seus inimigos comunistas. A Clamor dos Mártires fornece as canoas juntamente com alimentos e roupas. O trabalho da CdM é traduzido para o urdu no Paquistão. CdM fornece casacos impermeáveis, botas e tendas para os cristãos russos que se encontram secretamente ao ar livre.  O trabalho cristão de rádio difusão é feito em nove línguas europeias, chinês e várias línguas asiáticas.

1988

200 crentes são enforcados no Irã e 800 são presos.

 

1989

Cerca de 1.000 manifestantes são massacrados na Praça Tiananmen, em Pequim, na China. No dia 9 de novembro, o Muro de Berlim foi derrubado. Um pastor romeno ora em Timisoara. Pouco depois, milhares de romenos protestam contra o regime opressivo de Nicolae Ceausescu. Comunismo cai na Romênia.

1990

Dias depois da abertura das fronteiras da Romênia, os trabalhadores da Clamor dos Mártires trazem caminhões cheios de ajuda e material cristão para o povo romeno e de outros países libertados, sem serem ameaçados de prisão. Richard e Sabina regressam à Roménia depois de 25 anos de exílio. Richard prega uma mensagem de amor e perdão. Uma gráfica cristã e uma livraria são abertas em Bucareste.

 

Em 1989 e 1990, o comunismo começa a cair na Hungria, Bulgária, Checoslováquia, Lituânia, Rússia, Alemanha e Ucrânia. Em 1991, a Lituânia, Bielorrússia, Iugoslávia e outros países tornam-se livres do comunismo.

1991

O escritório da Clamor dos Mártires é aberto oficialmente em Cherkassy, ​​Ucrânia. Dez toneladas de literatura cristã e ajuda são levadas urgentemente para a Sibéria. Em 26 de dezembro, a União Soviética rompe oficialmente, trazendo um fim ao governo comunista de um só partido pela primeira vez desde 1917. A Clamor dos Mártires aumenta o trabalho na Arábia Saudita, Cuba, Tibete e Vietnã.

 

1992

O governo comunista da Albânia desmorona, caindo assim "o primeiro estado ateu". A Voz dos Mártires abre uma livraria cristã em Moscou e distribui mais de um milhão de Novos Testamentos ilustrados para crianças na Albânia, Romênia, Moldávia, Rússia, Ucrânia e Bulgária. Milhares de Bíblias usadas e livros cristãos, fornecidos por Cristãos dos Estados Unidos, são enviados para o norte da Nigéria, onde centenas de igrejas foram destruídas por muçulmanos radicais.

 

1994

Para ajudar as famílias vítimas dos terroristas do Sendero Luminoso nas áreas montanhosas do Peru, a Clamor dos Mártires envia remessas de roupas e pacotes com produtos de cuidados para as crianças no Natal. Em um esforço contínuo para penetrar na Coréia do Norte, 80.000 balões com mensagens das Escrituras flutuam através das fronteiras.

1995

A distribuição da Bíblia para a China aumenta. A Clamor dos Mártires envia cerca de 100 mil casacos para a Rússia, fornecidos por famílias Cristãs dos Estados Unidos. Aldeões tribais no Vietnã recebem Bíblias em suas próprias línguas pela primeira vez. Os cristãos paquistaneses começam a receber ajuda da Clamor dos Mártires.

 

1996

A Clamor dos Mártires desenvolve novas atividades em Laos e Sudão. O fundo “Bíblias para Nações Cativas” é estabelecido, trazendo um aumento substancial de entregas bíblicas em países fechados. A CdM começa a transmitir programas do Evangelho para o Oriente Médio. O primeiro Dia Internacional de Oração pela Igreja Perseguida é realizado. A CdM começa um ministério de estudante, hoje chamado Kids of Courage (Crianças de Coragem) e imprime seu primeiro boletim informativo trimestral.

1997 - 1998

Reconstruindo igrejas A Clamor dos Mártires levanta recursos para distribuir os Pacotes de Vida no Sudão. A primeira Bíblia Hmong completa é publicada pela CdM e entregue a tribo Hmong no Sudeste Asiático comunista. Devido ao aumento da hostilidade em relação aos cristãos na Indonésia, a CdM ajuda a reconstruir igrejas queimadas por muçulmanos radicais. As transmissões de rádio para a China começam.

 

1999

Os radicais hindus expandem a perseguição aos cristãos em partes da Índia. Começa o programa “Cobertores do Amor” do Sudão. A CdM publica paralelamente a primeira Bíblia do Novo Testamento  persa/inglesa para iranianos.

 

2000

O ministério “CdM médico” para o Paquistão começa. Sabina morre em 11 de agosto, depois de anos de apoio ao ministério da Clamor dos Mártires.

 

2001

Em 17 de fevereiro, Richard Wurmbrand morre. O Projeto “Cuidado de Natal” para o Egito começa a ajudar as crianças cristãs naquele país.

2002

No Paquistão, ocorre o pior massacre de cristãos desde 1947. Três terroristas islâmicos abrem fogo em uma igreja, matando 75 pessoas. A Clamor dos Mártires responde imediatamente para ajudar as famílias dos mártires. A CdM lança o projeto “Pacotes de Ação” como uma forma das famílias do ocidente ministrarem aos paquistaneses e afegãos perseguidos.

 

2003

Clamor dos Mártires expande o programa “Pacotes de Ação” para o Iraque. A medida que a guerra no Iraque termina, a pedido dos cristãos iraquianos, a CdM inunda o Iraque com literatura cristã a fim de aproveitar esta oportunidade. O Programa Acadêmico da Igreja Perseguida - um sonho do Pastor Wurmbrand - é lançado em parceria com a Oklahoma Wesleyan University.

2004

PrisonerAlert.com começa e os colaboradores da Clamor dos Mártires escrevem aos prisioneiros cristãos em suas próprias línguas. Nos anos seguintes, mais de uma dúzia de prisioneiros são libertados em todo o mundo. (site ainda não disponível em português). A CdM continua a encontrar os "esquecidos" - mártires cristãos que sofreram muito por sua fé - na Romênia e nas nações que foram comunistas. Em Bangladesh, as famílias são atacadas por muçulmanos radicais. A CdM ajuda a patrocinar uma casa para crianças.

 

2005

O julgamento público de três professores de escola dominical na Indonésia ganha atenção internacional. A Clamor dos Mártires ajuda as famílias das mulheres presas e da igreja a continuar seu ministério aos muçulmanos. Os motins e os ataques aumentam na Nigéria e muitas igrejas são totalmente queimadas.  A CdM ajuda a reconstruir igrejas, apoiar órfãos cristãos e fornecer com máquinas de moagem às viúvas como um meio de sustentar suas famílias. Duzentos e oitenta estudantes do Seminário Teológico Emmanuel em Kota, na Índia, são atacados a caminho da graduação. A perseguição de cristãos no Vietnã se intensifica, especialmente para os 62 grupos étnicos como os Hmong, que são alvos do governo.

 

2006

Começa o projeto “Biblies Unbound”, permitindo que cristãos nos Estados Unidos façam parcerias com os cristãos perseguidos no envio de novos testamentos às nações restritas ou áreas hostis. China, Egito, Colômbia e Indonésia são os primeiros países receberem as Bíblias deste projeto. A perseguição aumenta na Índia, a medida que ataques de hindus radicais surgem em todo o país.

 

2016

A "The Voice of the Martyrs" reinicia os trabalhos no Brasil agora com o nome "Clamor dos Mártires". O Escritório Nacional tem base na cidade do Recife/PE.

 

2017

Desde os dias iniciais do ministério, 14 nações foram "libertadas" e hoje são agora lugares onde os cristãos podem compartilhar e viver sua fé sem medo de ataques físicos.

Presente mundialmente, 17 escritórios da Clamor dos Mártires servem à igreja perseguida em 68 países restritos e hostis, os cristãos ainda sofrem por sua fé. Cinco desses países - Cuba, Coréia do Norte, China, Vietnã e Etiópia estão na lista de países restritos da Clamor dos Mártires há mais de 40 anos. O comunismo soviético caiu, porém cerca de 200 milhões de cristãos enfrentam perseguição por causa da fé.