Trabalhador cristão da República Checa foi condenado a 24 anos de prisão no Sudão

  • Home
  • Trabalhador cristão da República Checa foi condenado a 24 anos de prisão no Sudão


Petr Jašek, com pouco mas de 50 anos de idade, foi sentenciado ontem (domingo) em Cartum, capital do Sudão, a 24 anos de prisão por espionagem. No sistema sudanês, ser condenado a mais de 20 anos de prisão é reconhecido como prisão perpétua. Seu verdadeiro “crime” foi ajudar um estudante que havia sido gravemente ferido em uma manifestação.

Outros dois réus também foram condenados a um total de 12 anos cada por ajudar Petr Jašek. Pr. Hassan Abduraheem e Abdulmonem Abdumawla eram cidadãos sudaneses.

A Clamor dos Mártires está chocada com a decisão de ontem. Sentenciar os trabalhadores humanitários por espionagem, mostra a crescente hostilidade no Sudão, principalmente em relação aos cristãos e a igreja.

Petr Jašek e os outros foram acusados de financiar movimentos rebeldes em áreas como Cordofão do Sul e Darfur. As acusações surgiram depois de um ato de compaixão para com um estudante de Darfur que foi gravemente queimado durante um protesto em 2013.

A situação do estudante foi apresentada em uma conferência internacional em 2015. Em dezembro desse mesmo ano, Petr viajou a Cartum para entregar ao estudante uma doação de US$ 5.000 que cobririam seus custos médicos. Agentes de segurança revistaram suas malas no Aeroporto de Cartum e encontraram o recibo de sua doação e detiveram Petr no local, acusando-o de apoiar os rebeldes.

Petr Jašek tem 20 anos de experiência na área médica, incluindo 10 anos como administrador hospitalar. Ele trabalhou no cuidado de cristãos perseguidos no Sudão e Nigéria, incluindo os cuidados médicos aos cristãos atacados pelo Boko Haram. Sua experiência médica o qualificou para servir a pessoas que sofrem em lugares como o Sudão.

O tribunal de Cartum assistiu a um vídeo encontrado no notebook de Petr, que mostrou um estrangeiro conversando com civis da região das montanhas Nuba. Dois dos homens em julgamento foram das montanhas Nuba, no Cordofão do Sul.

A acusação alegou que o vídeo era uma evidência clara de que Petr e os dois pastores eram culpados de manchar a imagem do Sudão, reunindo informações sobre perseguição de cristãos e genocídio.

Vale recordar que o presidente do Sudão, Omar al-Bashir, foi indiciado por genocídio, crimes de guerra e crimes contra a humanidade pelo Tribunal Penal Internacional.

O tribunal em Cartum considerou Petr Jašek culpado por tirar fotos de instalações militares e entrar no Sudão sem visto. Ele também foi multado em 100.000 libras sudanesas (mais de R$ 76.000) por realizar trabalho de ajuda humanitária sem uma licença do governo.

Os três acusados também foram condenados por “espalhar rumores que minam a autoridade do Estado” e “provocar o ódio”.

O Parlamento Europeu pediu anteriormente a libertação dos homens e o Ministério das Relações Exteriores da República Checa contestou o veredito e deve intervir.

Muitas igrejas em Cartum estão atualmente sob ameaça de demolição. Em outro caso em Cartum, um juiz decidiu que quatro igrejas sob ordens de demolição devem ser representadas por um advogado escolhido não pelas igrejas, mas pelas autoridades sudanesas. O mesmo se aplica a outras 21 igrejas que enfrentam também a ameaça de demolição.

Ore para que Deus console e fortaleça Petr e os outros dois pastores (Rev Hassan Abduraheem e Abdulmonem Abdumawla) para que não percam a esperança. Peça a Deus a sabedoria para a equipe jurídica que apoia os três homens. Ore para que seu apelo seja ouvido rapidamente e seja bem sucedido. Ore também para que as 25 igrejas do Sudão que enfrentam ordens de demolição possam continuar seus ministérios.

Através de sua rede internacional de missões, a Clamor dos Mártires serve aos cristãos perseguidos em 68 países ao redor do mundo apoiando pastores, prisioneiros cristãos e suas famílias; fornecendo literatura cristã e Bíblias e também trabalhando pela justiça.

Em nossa próxima reunião “Seja a Voz” teremos a participação de um casal de missionários que já estiveram no Sudão e têm experiências bastante marcantes e impactantes para contar. Quer saber mais? Compareça em nossa reunião próximo dia 11/fevereiro às 14h na Igreja Presbiteriana de Boa Viagem no Recife. Mais  detalhes neste link: http://www.clamordosmartires.org.br/seja-a-voz/

Compartilhe

Comentários